segunda-feira, 26 de junho de 2017

ANTÓNIO FORTUNA






O SÉTIMO SENTIDO

ANTÓNIO FORTUNA

Capa de ESPIGA Pinto


sábado, 24 de junho de 2017

Bom SÃO JOÃO







São João Baptista - 1Hoje, 24 de Junho, celebramos o Nascimento de São João Baptista.

Com a excepção da Virgem Maria, o Baptista é o único santo do qual a liturgia festeja o nascimento, e isto porque ele está estreitamente relacionado com o mistério da Encarnação do Filho de Deus. De facto, desde o seio materno João é o precursor de Jesus: a sua concepção prodigiosa é anunciada pelo Anjo a Maria como sinal de que «nada é impossível a Deus» (Lc 1, 37), seis meses antes do grande prodígio que nos dá a salvação, a união de Deus com o homem por obra do Espírito Santo.

Os 4 Evangelhos dão grande realce à figura de João Baptista, como profeta que conclui o Antigo Testamento e inaugura o Novo, indicando em Jesus de Nazaré o Messias, o Ungido do Senhor. O próprio Jesus disse sobre João: «É aquele do qual está escrito: “Eis que envio o Meu mensageiro diante de Ti, para Te pre-parar o caminho”. Em verdade vos digo: Entre os nascidos de mulher, não apareceu ninguém maior do que João Baptista; e, no entanto, o mais pequeno no reino dos Céus é maior do que ele» (Mt 11, 10-11).

O pai de João, Zacarias — marido de Isabel, parente de Maria — era sacerdote do culto judaico. Ele não acreditou imediatamente no anúncio de uma paternidade já inesperada, e por isso ficou mudo até ao dia da circuncisão do menino, ao qual ele e a esposa deram o nome indicado por Deus, ou seja, João, que significa «o Senhor concede graças». Animado pelo Espírito Santo, Zacarias falou assim da missão do filho: «E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque irás à sua frente a preparar os seus caminhos. Para dar a conhecer ao Seu povo a Sua salvação pela remissão dos pecados» (Lc 3, 1-6). Quando um dia veio de Nazaré o próprio Jesus para se fazer baptizar, João inicialmente recusou-se, mas depois consentiu, e viu o Espírito Santo pairar sobre Jesus e ouviu a voz do Pai celeste que o proclamava seu Filho (cf. Mt 3, 13-17).

Mas a sua missão ainda não estava completa: pouco tempo mais tarde, foi-lhe pedido que precedesse Jesus também na morte violenta: João foi decapitado na prisão do rei Herodes, e assim deu pleno testemunho do Cordeiro de Deus, que ele foi o primeiro a reconhecer e a indicar publicamente.

A Virgem Maria ajudou a idosa prima Isabel a levar até ao fim a gravidez de João. Que Ela ajude todos a seguir Jesus, Cristo, o Filho de Deus, que o Baptista anunciou com grande humildade e fervor profético. SÃO JOÃO BAPTISTA, ROGAI POR NÓS!

sexta-feira, 23 de junho de 2017

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Pensamento




"O fraco jamais perdoa, o perdão é característica do forte."

Mahatma Gandhi

quarta-feira, 21 de junho de 2017

FERNÃO DE MAGALHÃES GONÇALVES




(. . .)
No Junho daquele ano, muito sangue correu nas terras da Garraia. Primeiro, foi o Castanha Seca que segou as pernas do Ferrador com uma gadanha. Nesse mesmo dia, à tarde, o Ruço de Toubres abriu a cabeça do Arnilhas com a folha de uma enxada rasa. Meados do mês, vindo à frente dos bois, o Teófilo embelinhou as pernas na vara, tombou de borco e o arco da roda direita do carro carregado de estrume traçou-lhe a cabeça pelas fontes. Isto sem contar a filha da Pisca que se meteu de cabeça ao fundo num tambor de sulfato. Saíra de freira por causa do namorado. E este acabou por levar um tiro na festa do Cubo.
O Sacristão não tinha mãos a medir e, meia volta, volta e meia, lá estavam os sinos a dobrar.
Fosse como fosse, naquela madrugada, estranhamente enevoada, Adelaide Carriça, viúva do Adolfo Resineiro, foi encontrada pendurada pelo pescoço, sobre o quinteiro, de uma corda presa à trave da varanda da frente.
(. . .)


FERNÃO DE MAGALHÃES GONÇALVES
Livro - MODO DE VIDA





segunda-feira, 19 de junho de 2017

sábado, 17 de junho de 2017

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Pensamento




"Se queres compreender a palavra felicidade, entenda-a como recompensa e não como fim."

Antoine De Saint-Exupéry

quarta-feira, 14 de junho de 2017

terça-feira, 13 de junho de 2017

Bom SANTO ANTÓNIO




Bom SANTO ANTÓNIO!!!



segunda-feira, 12 de junho de 2017

sábado, 10 de junho de 2017

Pensamento




"Possua um coração que nunca endurece, um temperamento que nunca pressiona, e um toque que nunca magoa."

Charles Dickens

Dia de PORTUGAL




Dia de PORTUGAL

quarta-feira, 7 de junho de 2017

segunda-feira, 5 de junho de 2017

sábado, 3 de junho de 2017

Pensamento




"A dignidade da mulher é medida pelo modo de amar."


Papa João Paulo II


sexta-feira, 2 de junho de 2017

segunda-feira, 29 de maio de 2017






O AMOR é a maior e mais poderosa força do Universo.
Francisca beijava incessantemente os lábios, a face, a testa, o corpo do seu amado. O tempo passava e ela, cada vez com mais intensidade, 
procurava continuar aquela alquimia que os unia desde o início desse encontro maravilhoso que tinha acontecido vinte anos antes.
Ela beijava, beijava, parecia que se tinha esvaziado interiormente, seria talvez a única capacidade que conseguia dominar e executar na perfeição. Não falava, não via ninguém, não entendia o que se estava a passar. 
Regressara do extremo Oriente sem dizer uma palavra, não comia, não dormia, só queria mesmo acariciar e beijar o seu amor. Deitou-se a seu lado, e sussurrava palavras ao ouvido que só F. entenderia, enquanto beijava e ajeitava os cabelos castanhos claros, quase louros, do grande amor desta mulher que só tinha namorado e amado uma única vez!
Ele sorria, parecia sorrir, e continuava imóvel a tanta entrega e delicadeza.
Quarenta dias antes, Francisca completou trinta e três anos de idade. Essa idade que tem sempre um significado religioso e mágico muito intenso, pleno de simbologia.
(. . .)
Na penumbra da sala, os raios da tempestade iluminavam a face e as mãos dos amados. Os beijos e as carícias fluíam como o rio onde F. ensinou Francisca a nadar, há muito tempo, quando ela contava apenas catorze anos de idade. Ele ensinou-lhe os intensos prazeres da vida, a saborear devidamente o seu corpo, a apreciar um bom café. Ambos tinham sonhos, paixões, sentido de humor, brincadeiras inocentes profundamente parecidas.

Francisca aprendeu muito com F., aprendeu a ser mulher, a percorrer caminhos verticais, com muito sol.
(. . .)
A publicar


sexta-feira, 26 de maio de 2017

DIANA ADAMEK





Diana Adamek

Vasco da Gama Navega

Tradução de Tanty Ungureanu

Capa de Espiga Pinto


quinta-feira, 25 de maio de 2017

Pensamento




"Quem tem paciência, obterá o que deseja."

Benjamin Franklin